Single post

É possível treinar a mente para a felicidade

A Neurometria Funcional poder ser um caminho para superarmos a ansiedade, os vícios, as dores, o estresse, a insônia, a TPM e driblar a falta de desejo sexual

Vivemos em uma eterna luta contra o tempo. A carga de responsabilidades, trabalho e atividades diárias tornaram-se um gigantesco peso. A maioria das pessoas vêm-se cada vez mais sobrecarregada e sem tempo inclusive para o cuidados básicos e relacionamentos saudáveis.

Para cumprir com os compromissos, necessários para a sobrevivência, muitos lançam mãos de medidas extremas, como viver sob efeito de medicamentos.  São pílulas para desligar da rotina alucinante e dormir e outras para acordar e dar conta do dia a dia. Estamos cada vez mais, nos tornando verdadeiras bombas relógios, prontos a explodir.

No Brasil, o transtorno de ansiedade atinge 9,3% da população, sendo o país com mais casos de ansiedade no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

É nítido que muitas doenças modernas são o resultado de disfunções neurobiológicas, consequências de problemas de comportamento e estilo de vida. Parece óbvio, mas o fato é que não podemos depender apenas de medicamentos.    As mulheres são as mais afetadas por esses hormônios do estresse. Com uma rotina extremamente sobrecarregada, onde, além das responsabilidades profissionais, são elas que na maioria dos casos se responsabilizam pela família, muitas sequer conseguem manter uma vida sexual satisfatória por conta dos picos de cortisol.

Esse estresse crônico é altamente tóxico para o corpo. Os hormônios cortisol, adrenalina e noradrenalina, liberados nesse processo de aceleração e ansiedade, reduzem o calibre dos vasos sanguíneos e, em longo prazo, potencializa o risco de hipertensão e arritmias cardíacas. Logo, controlar esse processo, além de dar mais qualidade de vida ao paciente, é garantia de mais saúde e ajuda na prevenção de graves problemas futuros.

A sobrecarga de adrenalina também pode ser a causa de muitas dores crônicas. Às vezes, por excesso de trabalho, a pessoa se esquece do essencial, que é o corpo e a alma. Começam a surgir sintomas como torcicolos e outras dores recorrentes. São sinais do corpo pedindo ajuda e nós podemos e devemos mudar.

Essa é a uma das propostas da Neurometria Funcional, que através de estímulos cerebrais, possibilita a busca pelo equilíbrio e bem-estar.

A técnica, não invasiva, funciona a partir da conexão de sensores nas pontas dos dedos e na cabeça do paciente. Permitindo analisar os níveis de controle de ansiedade, distúrbios cardíacos, oxigênio funcional, sistema nervoso autônomo dentre outros.

A partir desse diagnóstico é possível iniciar o tratamento que segue protocolos específicos. Vale ressaltar que neurometria tem base multidisciplinar e para ser eficaz depende da combinação que engloba mudanças no estilo de vida do paciente, prática de exercícios físicos e dieta alimentar balanceada.

Com o tratamento poderemos reaprender a respirar corretamente.  Parece banal, porém a respiração e o relaxamento são fundamentais para restabelecemos a adrenalina e o cortisol.

A boa notícia é que existem caminhos que podem ajudar-nos a viver melhor, neste mundo acelerado, e sim, reduzindo a quantidade de remédios ingeridos diariamente.

 

 

 

 

 

 

 

 

*Solane Rios, Fisioterapeuta manual da Clínica Longevittá, atua com a prevenção da dor e a Neurometria Funcional (PNL).

Leave a Comment