Single post

Porque não estou conseguindo emagrecer?

São vários os fatores que podem bloquear o seu processo de emagrecimento, muito vezes associamos somente o fato de ser sedentário ou ter uma alimentação errônea. Verdade seja dita, muita gente perde tempo apostando nas táticas erradas de emagrecimento. Muitas pessoas copiam a dieta da moda, ou aquela que o amigo seguiu, apostam em alimentos ‘milagrosos’, tomam medicamentos caríssimos, mas o fato é que a perda de peso é um processo que leva tempo e, acima de tudo, que varia de acordo com cada pessoa. Abaixo vou citar algumas variáveis que possam estar impedindo você alcançar esse seu objetivo de emagrecer. Veja se você se identifica com algum desses erros.

  • Procure não pesar todos os dias, isso é um vício, temos variações de peso que pode ser:  Uma variação normal do dia; Diferença de balança, Acúmulo de glicogênio muscular; retenção de líquidos; constipação intestinal; período menstrual. A melhor forma de se analisar é por foto, espelho, medidas ou até mesmo por uma peça de roupa;
  • Aumentar seu consumo de ingestão hídrica, a água ajuda em todas reações químicas, metabolismo, preenchimento gástrico e saciedade. Procure andar sempre com uma garrafinha de água;
  • Cuide da sua Saúde intestinal, o intestino é a nosso segundo cérebro e ele precisa estar bem, pessoas com desiquilíbrio intestinal deu dificuldade de perder peso, um pequeno exemplo é quem sofre de Disbiose intestinal além de baixar imunidade e sentir mais cansaço e fadigado, tem dificuldade de ganhar MM e perder gordura;
  • Qualidade do Sono, o sono é anabólico e é durante o sono profundo que você tem a síntese de alguns hormônios importantes para o processo do emagreceimento;
  • Prática de atividade física as vezes incorreta, por vezes a pessoa faz só treinos cardio achando que é melhor e que os treinos resistidos vai deixar você mais musculosa, procure ajuda de um profissional educador físico para estar te auxiliando;
  • Procurar um profissional médico também para saber como estão seus exames laboratoriais, bioquímicos e especialmente os hormonais. Paciente com disfunção hormonal não emagrece;
  • Cuide do seu emocional. Não dá para controlar quantidade de alimentos sem tratar da ansiedade ou estresse. Comemos para comemorarmos ou para nos confortarmos quando algo não está bem. A comida tem que deixar de ser uma fuga, as vezes é necessário apoio psicológico também;
  • Saber distinguir quando está realmente com fome:
Fome fisiológica Fome psicológica
Reação física (barriga ronca, dor de cabeça, tontura…) Reações emocionais somente (ansiedade)
Sensação persistente (só passa caso se alimentar) Sensação passageira (passa caso se distrai com outra coisa)
Se intensifica Não se intensifica
Não é seletiva É seletiva (geralmente é guloseima ou cho/ pão)
  • Coma apenas até se sentir saciado, ou seja, sem fome. Porque normalmente comemos até nos sentirmos cheios, o que significa que já foi demais;
  • Cortar gordura da dieta, precisamos de gordura no processo do emagrecimento, porém, saber quantidade e tipo de gordura, um profissional nutricionista vai te auxiliar;
  • Exceder na frutose ou suco de frutas;
  • Analise qual é o alimento que mais você consome, geralmente é esse alimento você tem que tirar da sua alimentação. Procure variar e conhecer novos alimentos;
  • Acreditar que os alimentos light ou diet ou zero são melhores, procure. Lembre-se da qualidade dos alimentos (não veja calorias e sim densidade nutritiva), na verdade precisamos eliminar os alimentos industrializados (cheios de toxinas e substância pró cancerígenas) e consumir mais comida de verdade (Ir mais a Feira e  de preferência escolher os alimentos orgânicos);
  • Não adianta trocar o açúcar pelos adoçantes artificiais, cuidado com essa troca, 74% de produtos industrializados tem adicionado algum tipo de açúcar, o excesso de açúcar faz ter resistência a insulina que leva resistência a leptina (hormônio da saciedade) dai você tende a comer mais calorias que precisa e acumular esse excesso de caloria na forma de gordura;
  • Uso de Suplementação as vezes sem necessidade nenhuma ou de forma excessiva;
  • Cuidado para não se sabotar (só por hoje, só um pedacinho, eu mereço…);
  • Você tem que aprender a mudar o seu estilo de vida para emagrecer, a maioria das pessoas não querem emagrecer e sim ser emagrecidas. É importante dar sequência ao tratamento e ter um comprometimento com você mesma.
  • Finalizando tem que ter EQUILÍBRIO e BOM SENSO. O ideal é buscar um profissional qualificado, que identificará suas reais necessidades e traçará metas claras, respeitando seu estilo de vida e ritmo metabólico.

 

Ana Nilva F. Madeira

Nutricionista

Leave a Comment